Arquivo

Posts Tagged ‘easylife’

Migrando para o Pinguim: Atualizando o sistema, instalando flash, Java e outras coisas mais


Primeiro post da série Segundo post Terceiro post Quarto post Quinto Post Sexto Post Sétimo Post Oitavo Post Nono Post

——————————————–

Continuando a série Migrando para o Pinguim, iremos neste post atualizar o sistema, instalar vários codecs que permitirão a você assistir a qualquer  formato de video, música, o plugin do flash, para poder ver videos no YouTube e o AdobeReader, para visualizar arquivos pdf. Sobre esse último, é bom dizer que o Fedora depois de instalado já é capaz de visualizar arquivos em formato pdf sem qualquer problema, mas pode ser que você queira continuar com o AdobeReader e como há uma versão para o Linux, poderemos instalar ele sem problemas.  Vou supor que você esteja usando o Gnome como ambiente desktop, mas o procedimento pode ser feito da mesma maneira no KDE, exceto pelo fato de que os menus estão um pouco diferentes e alguns programas que você usa são específicos do KDE. Para usar o GNOME, basta escolher ele na tela de login ou, caso não tenha mexido ainda lá, apenas entrar com seu usuário e senha que por padrão, o Fedora irá utilizar o GNOME.

Conectando-se a Internet

Bom, antes de fazer qualquer atualização no sistema, você precisará se conectar a internet, não? Não irei reinventar a roda, existe um artigo no Guia do Hardware que aborda esse assunto de maneira detalhada. Apesar de falar do Fedora 8, o procedimento é idêntico para o Fedora 12. Ei-lo aqui. Alternativamente, você poderia configurar sua conexão de outra maneira. Quando você entra no GNOME, no painel superior, do lado direito há um ícone do NetworkManager (com um desenho de dois computadores). Você pode clicar com o botão direito do mouse sobre ele, ir em Editar Conexões… e depois escolher a aba de acordo com seu tipo de conexão. Usuários do Speedy em São Paulo, por exemplo, escolheriam a aba DSL e então iriam adicionar essa nova conexão. Um nome de usuário, senha, se quer que o sistema se conecte automaticamente.. a interface é bem simples e auto-explicativa. Depois de criar a conexão, clique com o botão esquerdo do mouse sobre o ícone do NetworkManager e ative ela, que já deverá aparecer nas opção.  Se o seu computador não se conecta diretamente a internet, mas através de um roteador ou algo assim, basta apenas ativar a interface. Clique com o botão esquerdo do mouse sobre o ícone do NetworkManager e depois sobre System eth0 que se refere a sua conexão de rede. Após isso, a conexão deverá se estabelecer e você já poderá  navegar na internet sem problemas.

Atualizando o sistema

A atualização do sistema é extremamente importante, visto que sempre há a correção de bugs em programas que você pode usar, novas funcionalidas ou correção de falhas de segurança. Geralmente o Fedora costuma avisar sobre novas atualizações e é sempre recomendável que você aceite. No entanto, você pode ir em Sistema > Administração > Atualizações de programas e aguardar até que o programa verifique se há atualizações a serem feitas.

Em caso afirmativo irá aparecer uma lista de programas na janela acima,. Clique em Instalar Atualização. Provavelmente  a senha do root será solicitada para o sistema continue com o processo. É aquela senha que você definiu enquanto instalava o sistema, lembra? Não a do seu usuário e sim a do root. Aguarde até que o sistema atualize todos os pacotes no seu PC. Dependendo de quando você instalou o Fedora, o tamanho da atualização será enorme, mas o Fedora é capaz de reduzir isso drasticamente baixando apenas os arquivos que foram modificados.

IMPORTANTE: Pode ser que que haja atualizações do kernel (um pacote chamado kernel ou kernel-PAE na lista irá aparecer). Se isso ocorrer, irá aparecer mais uma opção no menu do GRUB quando você ligar o PC. Não estranhe, apenas escolha a opção que tem a maior versão do kernel que aparece na lista. Você pode continuar usando uma versão antiga do kernel, mas isso não faz sentido  se a versão nova funciona perfeitamente. Mais tarde irei tratar de como remover versões antigas do kernel para que não fique aparecendo no menu. 😀

Bom, você já atualizou o sistema? Então vamos ao próximo passo!

Instalando o flash, codecs, o Java e outros

Instalar codecs, o flash e o Java da Sun nunca foi tão fácil no Fedora! O duli, da comunidade Fedora Brasil criou o easyLife,  um conjunto de scripts que automatiza toda essa tarefa para você, restando-lhe apenas escolher aquilo que você quer que seja instalado ou não. Vá até www.easylifeproject.org e baixe a versão para o Fedora 12 (ou a versão que você esteja usando). Quando você clicar para fazer o download, o Firefox já lhe dará a opção de abrir  o pacote com o Instalador de pacotes. Aceite. Mas ainda que faça somente o download do pacote para o seu PC, basta dar dois cliques nele que o instalador de pacotes irá abri-lo. Entre com a senha do root e instale-o. Um ícone com as iniciais eL deverá aparecer na sua área de trabalho. Dê dois cliques, entre coma senha do root e o easyLife será carregado junto com um terminal de linha de comando e irá exibir a primeira opção:

Essa opção é apenas para algumas configurações simples. Os programas em si são instalados para todos.  Os usuários apresentados na figura, são os usuários no seu PC. No meu caso, são os mostrados acima. Escolha seu próprio usuário e clique em OK:

Essa é a última e mais importante parte do easyLife. É aí que você escolhe o que quer ou o que não quer ser instalado. Como “obrigatórias”, você deve marcar as opções:

  • DesktopLink – Cria um link chamado Desktop na sua pasta pessoal, melhorando a compatibilidade com alguns programas e ícones.
  • SetupWindows – Toda vez que você clica em uma pasta, abre um janela pequena com o conteúdo da pasta aberta. Com essa opção irá abrir uma janela mais completa, com mais detalhes e mais confortável para a navegação.
  • SelinuxOff – O  SELinux é uma segurança a mais no seu sistema, mas ele costuma ser meio chato de vez em quando e bloqueia alguns recursos do sistema se suspeitar que esse recurso está fazendo algo que não deve. Marque isso para não ter problemas. O SELinux ficará no modo permissivo, isto é, ele irá avisar, mas sem bloquear nada.
  • Flash – O plugin do flash, que permite você assistir a videos no YouTube, além de usar recursos que dependam do flash.
  • Fonts – Isso irá melhorar muito a aparência de páginas da internet que usam fontes da microsoft. Ficará bem mais agradável do que sem essas fontes.
  • Utils – Essa opção principalmente porque instala o pacote que permite descompactar arquivos .rar e .7zip. Outros formatos são suportados pelo Fedora (.zip, .tar.gz, .tar.bz2, etc)
  • K3b – Pode ser que você já o tenha instalado durante a instalação do sistema, mas mesmo assim marque essa opção. Se ele já  tiver instalado e em sua última versão, o instalador não irá fazer uma nova instalação.
  • Codecs – Permitirá a você assistir a todo formato de vídeo que você baixe pela internet. Instale isso e fique tranquilo 😀 Não se preocupe, os codecs para formatos de áudio, como .mp3 .wma, entre outros também serão instalados.
  • MediaPlayers – Alguns programas muito úteis quando você quer assistir videos. Uma vantagem do Linux é que você sempre tem uma escolha. Você pode fazer a mesma coisa de várias maneiras diferentes e usando programas diferentes. Não seria diferente assistindo videos.
  • Java32 (ou Java64) – Escolha entre esses de acordo com seu PC. Se for 64 bits, escolha a opção Java64. Seria bom colocar aqui que o Fedora também vem com uma alternativa OpenSource para o Java, mas pode ser que você queira instalar o próprio Java da Sun, visto que está bem mais maduro.

Bom, essas são as opções que considero obrigatórias para aqueles usuários que querem ter um  excelente suporte a formatos multimídia, além de outras coisas. Outros pacotes que você pode instalar é o driver proprietário para a sua placa da Nvidia de acordo com o modelo que usa, caso tenha uma (no entanto,  MUITO cuidado para não selecionar o driver errado para a instalação, verifique o modelo da sua placa antes), um novo tema de ícones para mudar um pouco a aparência do seu Fedora (irei abordar a personalização do Fedora mais tarde também) e aquilo que achar interessante de ser instalado. Depois que de marcar as opções que você quer que instale,  clique em OK e os pacotes serão baixados dos repositórios e instalados no seu PC. Isso pode demorar um pouco, dependendo da velocidade da sua conexão (algo em torno de 45 min a 1h com uma conexão de 500Kbps, se não me engano) .  Depois de terminado, você já será capaz de ouvir músicas em mp3, assistir a qualquer formato de video,  assisti-los no YouTube, além de se sentir mais confortável com seu Desktop completamente funcional! Não que não estivesse antes, mas agora está melhor 😀

Instalando o Adobe Reader

A instalação do Adobe Reader poderia ser feita a partir dos reposiórios, mas vamos seguir a instalação da mesma maneira que no Windows. Vá até o site da Adobe e baixe  a versão para o Linux. Tome cuidado e baixe um pacote .rpm, já que o gerenciamento de pacotes no Fedora é baseado em pacotes RPM. Se você baixar um pacote .deb, não irá conseguir instalar porque esse costuma funcionar no Ubuntu, Debian, etc. Depois de baixar o pacote, dê dois cliques nele e o Instalador de Pacotes permitirá que você o instale em seu sistema. Entre com a senha do root quando essa se fizer necessária.  E pronto, você deverá encontrar o Adobe Reader em Aplicativos > Escritório > Adobe Reader 😀

Instalando outros programas no Fedora

A instalação de programas no Fedora é muito simples.  Vá em Sistema > Administração > Adicionar/Remover Programas e haverá uma interface onde você poderá ver os programas que estão instalados no seu PC e outros milhares de pacotes que você pode instalar dos repositórios, procurando através de categorias dadas:

Se você quer um pacote específico, pode digitar o nome dele no campo de busca e clicar em localizar. Por exemplo, para o caso de instalar o AMSN, você pode digitar amsn campo de buscar e clica em localizar:

Depois basta selecionar os pacotes e clicar em Aplicar. A senha do root será solicitada, entre com ela e  o instalador irá verificar outros pacotes do qual esse que você quer instalar possa depender e então instalar eles também. Diz-se então que esses outros pacotes que são instalados indiretamente são dependências dos pacotes em questão. No caso do AMSN acima, se você tentasse instalar somente o pacote amsn-plugins, e clicasse em Aplicar, o instalador também marcaria o AMSN para ser instalado também, visto que o pacote amsn-plugins por si só não serve para nada. No entanto, se você marcasse o pacote AMSN para ser instalado, não necessariamente o pacote amsn-plugins seria instalado porque o AMSN pode funcionar sem ele.  No caso da instalação do AMSN,  você o encontrará depois de instalado em Aplicativos > Internet > aMSN. Caso queira remover um pacote do seu sistema, seria apenas desmarcar ele  e clicar em Aplicar. Existe também a possibilidade de usar o Yum Extender para instalar e desinstalar pacotes. Se você usou o easyLife, é provável que ele tenha instalado ele também. Nesse, caso ele está em Aplicativos > Sistema > Yum Extender.

Bom, como você viu,  não há qualquer necessidade de se usar a linha de comando para poder usar o Fedora. Até o momento, instalamos ele, configuramos e não digitamos qualquer comando no Terminal de comandos. Mais pra frente irei tratar também da utilização do terminal e, espero, consiga convencer o leitor de que, longe de ser um bicho de sete cabeças, o terminal é mais uma forma que temos de usar o Linux de maneira eficiente e simples. Há momentos em que usá-lo é mais eficiente que a interface gráfica e tem momentos que não. Assim, é sempre bom conseguirmos perambular por esses dois métodos para conseguirmos aproveitar mais do Pinguim. De qualquer maneira, depois que você aprender a usar o linux em linha de comando, acabará por ficar viciado a esse método. É bem mais divertido! 🙂